Tenente da PM dorme e é preso por estupro em Jundiaí

O tenente da Polícia Militar de Jundiaí, Rogério Prada Pratarotti, de 36 anos, foi preso hoje em flagrante por estupro e atentado violento ao pudor, contra a cozinheira S.A.A.C., de 25 anos. Segundo a vítima, o acusado parou seu Vectra em um ponto de ônibus no Centro, apontou um revólver para a moça e, ameaçando-a de morte, levou-a para a casa dele, um bairro nobre de Jundiaí, no Jardim Merci. Depois de violentá-la, o tenente dormiu. A jovem pegou o revólver do policial e correu até a avenida 14 de Dezembro, chamando a Guarda Municipal. Pratarotti entrou em luta corporal com os guardas, ainda sem roupas. A Polícia Militar mobilizou 10 viaturas para proteger o policial, com medo de linchamento. A vítima disse que está com medo de ter contraído Aids, uma vez que o PM não usou preservativo.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2001 | 16h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.