Tentativa de assalto parou centro do Rio

Uma tentativa de assalto seguida de tiroteio parou hoje de manhã a Avenida Rio Branco, uma das mais movimentadas do centro do Rio. Três homens tentaram roubar um Fiat Tipo e foram baleados por um policial militar que estava na rua. Dois bandidos morreram e um está internado no Hospital Souza Aguiar. Quem passava pelo local ficou apavorado e tentou se abrigar nas lojas próximas, que fecharam as portas.O crime ocorreu na esquina da Avenida Rio Branco com a Rua da Assembléia, por volta das 9h30, quando era grande o fluxo de carros e pedrestes. O motorista Ricardo Lopes, de 32 anos, vendedor ambulante, estava entrando no veículo, estacionado, quando Alexander Garcia da Conceição, de 26 anos, Marcelo de Lourenço Lima, de 28, e Washington Mendes do Nascimento, de 22, anunciaram o assalto. Lopes contou que havia sacado dinheiro numa agência bancária para comprar mercadorias e foi rendido quando retornava ao automóvel.O PM, que pediu para não ter a identidade revelada por medo de represálias, deu voz de prisão aos bandidos, mas, como eles resistiram, iniciou-se o tiroteio. Testemunhas contaram que ouviram pelo menos seis disparos - embora a polícia tenha encontrado 12 cápsulas deflagradas. "Todo mundo que estava na calçada correu para dentro da banca", contou o jornaleiro Gilson Paulo Santos, de 51 anos, cuja banca fica a poucos metros da cena do crime. "Trabalho aqui há cinco anos e sempre assisto a assaltos." O fotógrafo Alex Santos, de 27 anos, testemunhou o tiroteio e disse que muitos motoristas deixaram seus carros no meio da rua e correram para se proteger. Corpos - Conceição, atingido no ombro e no braço, e Lima, no rosto e na barriga, morreram na hora. Com eles, foi apreendida somente uma pistola PT 380. Os corpos ficaram expostos na calçada por quase quatro horas, assustando quem passava pela Rio Branco e atraindo a atenção de curiosos, que atrapalharam ainda mais o trânsito - os carros circularam em meia-pista até o início da tarde, o causou engarrafamento.O delegado adjunto da 5.ª Delegacia Policial, Luiz Henrique Cruz, pediu reforço policial para o hospital Souza Aguiar, para que o bandido internado não seja resgatado - como ocorreu no último dia 5, quando 20 homens invadiram o Hospital Geral de Bonsucesso, na zona norte, e mataram um PM.Granada - Traficantes lançaram uma granada contra o Posto de Policiamento Comunitário da Favela de Vigário Geral, na zona norte, ontem de madrugada. O artefato não explodiu. Houve troca de tiros entre os bandidos e os PMs do posto, mas ninguém se feriu. Apenas um carro da polícia foi atingido. No Morro do Dendê, também na zona norte, traficantes da Favela Vila Joaniza também atacaram um carro da PM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.