Tentativa de fuga de presos em Vila Brasilândia

Parte dos 170 presos que superlotam a carceragem do 45º Distrito Policial, de Vila Brasilândia, zona norte da capital paulista, tentou uma fuga em massa no início da madrugada deste domingo. Pelo menos 35 presos da cela localizada nos fundos do Distrito explodiram duas bombas que destruíram parcialmente uma das paredes. A grade que separa uma cela de outra já havia sido serrada para que os demais detentos da cela vizinha, assim que ocorressem a explosão do artefato e a queda da parede, saíssem pelo mesmo local. Segundo os peritos, os detentos devem ter utilizado duas "bananas" de dinamite. A conclusão toma por base a dimensão do buraco aberto na cela, cujas paredes são feitas de concreto e ferro amarrado. Assim que ouviram o estrondo, os policiais civis de plantão correram para o fundo da delegacia e dispararam, conseguindo inibir a saída em massa dos encarcerados. Essa é a segunda tentativa de fuga em menos de 15 dias na delegacia de Vila Brasilândia. Aos primeiros minutos do dia 1º de janeiro, aproveitando o ininterrupto barulho da queima de fogos do réveillon, os presos explodiram outra bomba, desta vez, no interior do banheiro de uma das celas. Também, nesta ocasião, os policiais conseguiram evitar a fuga em massa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.