Tentativa de fuga em cadeia de MG termina com um morto

A polícia frustrou a primeira tentativa de rebelião do ano em Minas Gerais. Por volta das 9h30 da manhã, os detentos da cadeia pública de Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte, serraram os cadeados das celas, ganharam os corredores da prisão e tentaram uma fuga em massa, conhecida como "cavalo doido". Porém, foram contidos a tiros por três policiais que faziam o plantão. Segundo a Polícia Militar, um preso morreu e três ficaram feridos.Com a fuga frustrada, os cerca de 128 detentos deram início a uma rebelião e passaram a exigir a transferência de alguns condenados para penitenciárias, colocaram fogo nos colchões e fizeram buracos nas dez celas da cadeia. No final da manhã, policiais militares do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadiram a cadeia com bombas de efeito moral e balas de borracha para retirar os rebelados dos corredores e conter o tumulto."Os detentos não pretendiam fugir. Estavam apenas querendo chamar a atenção para a situação de alguns presos que já foram condenados e ainda não foram transferidos. Mas agora o tumulto já foi controlado", contemporizou o delegado Messias de Fátima Corrêa, da 10ª Delegacia Seccional de Ribeirão das Neves, no início da tarde.Com a rebelião controlada, os presos foram levados para o pátio da cadeia. A PM iniciou o trabalho de varredura nas dez celas, que ficaram totalmente destruídas. Os feridos Júlio César Arantes, Gladson Raimundo Vieira e Valter Almeida Júnior foram encaminhados para os hospitais de pronto-socorro João XXIII e Venda Nova. O detendo que morreu, Osair Ferreira da Costa, de 22 anos, cumpria regime semi-aberto por tráfico de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.