Tentativa de roubo a banco deixa 1 morto na Penha

Uma quadrilha de oito homens com fuzis e pistolas automáticas tentou roubar, às 8h40 de ontem, uma agência do Santander, na Penha. Houve tiroteio na Avenida Amador Bueno da Veiga. Quatro pessoas, entre elas um cliente, ficaram feridas. Um assaltante morreu; os outros fugiram em três carros, após explodirem duas granadas. Nada foi levado. Quatro imóveis comerciais e um prédio em obras foram atingidos por balas. Conforme a polícia, cinco ladrões ficaram fora do banco, acobertando os comparsas. A gerente do Santander abriu a porta após um dos criminosos mostrar a foto da casa dela e fazer ameaças. O delegado Richard Serrano, do 10º DP, explicou que a intenção dos assaltantes era esperar a chegada de todos os gerentes para abrir o cofre. Mas a gerente apertou um botão de pânico, que alerta a chefia de segurança do banco, que acionou a PM. Um dos assaltantes abriu fogo contra os policiais na escadaria da agência, foi atingido e morreu no local. Um dos clientes que usavam caixas eletrônicos, o motorista Rafael Gatti, foi atingido por estilhaços de vidro. Atendido no Hospital de Vila Matilde, teve alta ontem à tarde. O cabo Eliseu Lira levou um tiro de fuzil no braço esquerdo, mas não corre risco de morte. Outros dois PMs sofreram ferimentos por causa de quedas, ocorridas quando as granadas foram acionadas. O Santander não quis comentar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.