Teresópolis começa a demolir imóveis em áreas de risco após tragédia

Ao menos 18 prédios vão ser derrubados, após autorização dos proprietários; mais de 1.500 locais foram interditados

Marília Lopes, Central de Notícias

10 de fevereiro de 2011 | 11h17

SÃO PAULO - A Prefeitura de Teresópolis inicia nesta quinta-feira, 10, as primeiras demolições em áreas de risco afetadas pelas chuvas na região serrana do Rio em Janeiro. Ao todo, 18 imóveis serão demolidos, após vistoria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil. Segundo a pasta, os locais serão reflorestados para evitar futuras ocupações, mas os imóveis só serão demolidos com a permissão dos proprietários.

 

Veja também:

linkChegam a 97 as cidades em emergência por causa da chuva em SC

linkRS tem 24 municípios em emergência por causa da chuva ou estiagem

 

Cada família que teve a residência condenada pela Defesa Civil poderá receber indenização do governo estadual, se inscrever no programa de aluguel social enquanto são construídos condomínios habitacionais ou participar do programa de compra assistida, em que o morador receberá o valor correspondente à avaliação feita do seu imóvel e o dinheiro só poderá ser aplicado na compra de nova moradia.

 

Até o momento, 1.590 imóveis foram interditados em Teresópolis e as famílias cadastradas para receber o aluguel social. O próximo passo será a construção das habitações populares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.