Termina greve de ônibus em São Paulo

A greve geral dos motoristas e cobradores de ônibus da capital paulista terminou por volta das 6h30 desta manhã, horário em que todas as garagens da cidade já haviam começado a liberar seus carros. Os primeiros terminais a receber os ônibus foram os de Santo Amaro, João Dias e Capelinha, na zona Sul, e os de São Mateus e Cidade A.E.Carvalho, na zona Leste. Segundo o presidente do Sindicato dos Motoristas, Edvaldo Santiago Filho, cerca de 1,2 milhão de passageiros foram prejudicados com a paralisão que durou quase três horas e meia. A categoria reivindica aumento de salário real de 5%, reajuste de 9% e participação nos lucros.Se até terça-feira que vem os empresários não acatarem as exigências dos trabalhadores, haverá greve em toda a cidade e por tempo indeterminado. Por causa da falta de ônibus, muitas estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), principalmente as que ficam ao lado de terminais de ônibus e de estações do Metrô, receberam um número de usuários bem acima do normal para o horário das 4 às 6h da manhã. O rodízio de veículos municipal está mantido pela CET (Comapanhia de Engenharia de Tráfego), das 7h às 10h, para veículos de placas finais 5 e 6.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.