Termina nesta terça proibição de cancelamento de vôos

Termina nesta terça-feira a proibição da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que impede as companhias aéreas de alterar o horário dos vôos (malhas aéreas), de vender passagens além da capacidade dos aviões - prática conhecida como overbooking - e de cancelar vôos. A medida emergencial adotada pelo governo federal, com validade desde a zero hora do dia 28 de dezembro, tinha o objetivo de evitar transtornos no feriado de ano-novo, depois do "apagão aéreo" verificado nos aeroportos nos dias que antecederam o Natal, quando o porcentual de vôos com atrasos passou de 50%. Segundo a Anac, a média neste período caótico foi de 33,9% em relação aos atrasos e 11,7% de cancelamentos. A limitação de fretamentos (vôos charter), também se encerra nesta terça, segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa.Mesmo com a proibição foram registrados cancelamentos em alguns aeroportos. Na segunda-feira, por exemplo, de acordo com a Anac, houveram 21 cancelamentos até o início da tarde. Nos dias 30 e 31 de dezembro, foram apontados nove cancelamentos. Entretanto, o que se vê nos aeroportos nos últimos dias é uma situação bastante tranqüila, com porcentual de vôos com atrasos abaixo de 20% - com exceção do dia 26, em que 23,3% dos vôos tiveram atrasos. No primeiro dia de 2007, a Anac registrou apenas 2% de vôos com atrasos superiores a uma hora. No último dia de 2006, apenas 1,7% dos vôos foram afetados pelos atrasos.Nesta terça-feira, a situação nos aeroportos também é tranqüila, segundo a assessoria de imprensa da Anac. Não há registro de nenhum atraso nos Aeroporto de Congonhas e Cumbia, em São Paulo, segundo o site da Infraero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.