Termina pacificamente a rebelião em Jequié (BA)

O clima no Complexo Penal de Jequié a 300 quilômetros da capital baiana, estava aparentemente tranqüilo hoje, depois da mais longa rebelião ocorrida no local, que começou na tarde de domingo e terminou pacificamente ontem à noite. Os 31 detentos que mantinham seis reféns encerraram a rebelião após conversarem com o representante da Superintendência de Assuntos Penais da Secretaria da Justiça da Bahia, Arnaldo Agle. O acordo impediu a invasão do presídio que já estava sendo preparada pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar.Como medida preventiva, a direção do complexo suspendeu as visitas por pelo menos uma semana, mas os presos não sofrerão represálias por terem promovido a rebelião, conforme garantiram as autoridades que concordaram em transferir presos para outras comarcas, uma das reivindicações dos rebelados. Em Salvador, a Polícia Militar matou ontem à noite três dos quatro presos que estavam foragidos após terem fugido do Presídio de Salvador. Cinco detentos conseguiram pular o muro de quatro metros de altura do presídio. Um foi recapturado minutos depois e quatro escaparam. Várias equipes da PM vasculharam locais próximos ao presídio e encontraram os quatro fugitivos no Bairro Pau da Lima. Eles teriam reagido à voz de prisão e foram baleados. Três morreram e o quarto, mesmo atingido na perna, conseguiu furar o cerca e escapar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.