Termina rebelião de detentos em Franco da Rocha

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informa que terminou, às 9h00, com a entrega das duas armas de fogo que estavam em poder dos amotinados, a rebelião de detentos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Os dois reféns mantidos pelos presos rebelados haviam sido libertados às 8h00. A rebelião durou quase 14 horas.As negociações para pôr fim à crise, suspensas às 23h45 de sábado, foram retomadas nesta manhã.De acordo com a Polícia Militar, a rebelião se seguiu a uma fuga frustrada, por volta das 19h30 do sábado. Quando agentes penitenciários perceberam a ação e quiseram impedir a fuga, presos abriram fogo contra os funcionários.Tassiano Menezes de Lucena foi baleado na cabeça e morreu no hospital. Outro agente foi atingido na perna e no braço. Ele foi levado a um pronto-socorro e, de acordo com a SAP, não corre perigo de vida. Durante a troca de tiros, um detento, identificado como Washington das Chagas Matos, levou um tiro de raspão na cabeça.Após o confronto, os presos conseguiram render dois funcionários, que foram feitos reféns. Atualmente, o CDP de Franco da Rocha abriga 1.256 detentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.