Termina rebelião em Bangu, diz a polícia

Terminou por volta das 15h30 a rebelião iniciada na manhã desta sexta-feira na Casa de Custódia Jorge Santana, no Complexo Prisional de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com o comandante-geral da PM Francisco Braz, os amotinados depuseram armas e libertaram os seis policiais militares que continuavam reféns.Os cerca de 500 presos estão sendo reconduzidos às celas. Haverá uma vistoria em busca de armas e drogas. O levante, o quarto em quatro meses na unidade, durou dez horas.Os rebelados reivindicavam a melhora da comida do presídio e a transferência de alguns presos. Há dois dias, a fornecedora de quentinhas do complexo penitenciário, a Panflor, foi metralhada. Ninguém ficou ferido. No local foram deixados dois cartazes exigindo que a qualidade da alimentação melhorasse.Segundo os presos, as quentinhas vêm muitas vezes com comida azeda e até com baratas.

Agencia Estado,

01 de novembro de 2002 | 15h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.