Termina rebelião em Bangu. Reféns liberados

Cerca de 600 presos da Casa de Custódia Muniz Sodré, no complexo Penintenciário de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, que diziam pertencer ao Comando Vermelho, estiveram rebelados durante 22 horas, exigindo a transferência de detentos que, segundo eles, pertenciam ao Terceiro Comando, um grupo rival.O motim começou às 20h30m desta sexta-feira, quando sete agentes penitenciários foram feitos reféns, e só terminou às 19 horas deste sábado, após 58 detentos terem sido levados para outro presídio.As negociações com os amotinados foram conduzidas pelo diretor do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe), tenente-coronel Reinaldo Alves de Pinho, e pelo secretário de Estado de Direitos Humanos, João Luiz Pinaud.Eles mandaram cortar a luz da casa de detenção durante a noite desta sexta-feira, mas ficaram lá desde a manhã deste sábado tentando a liberação dos reféns.O primeiro foi solto de madrugada, e três outros, durante a tarde, à medida em que os presos do Terceiro Comando eram transferidos.Às 19 horas, a situação já estava normalizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.