Termina rebelião em penitenciária de São Vicente

Depois de passarem seis horas amotinados, um grupo de presos da Penitenciária liberou os 11 agentes penitenciários que haviam sido feitos reféns e encerrou a rebelião. Os presos não apresentaram lista de reivindicações e os entendimentos foram encerrados por volta das 15h30, quando o movimento acabou. A rebelião começou por volta das 9h30, quando houve a tentativa de invasão da cela de "seguro", isto é, onde ficam os detentos jurados e morte. Com a frustração do plano, começou o motim e, com dois revólveres calibre 38, os presidiários renderam os funcionários. As vítimas foram dois agentes agredidos pelos amotinados e que foram levados ao pronto socorro assim que terminou a rebelião. A coordenadoria das unidades penitenciárias do Vale do Paraíba e do Litoral está apurando os motivos do motim e abriu sindicância para apurar como os dois revólveres entraram na penitenciária, que tem capacidade para 750 presos e mas está com 1.097.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.