Termina rebelião em presídio de São Bernardo do Campo

Depois de cerca de duas horas, os presos rebelados do Centro de Detenção Provisória de São Bernardo do Campo libertaram os nove funcionários que eram mantidos reféns e encerraram a rebelião. Sem apresentar reivindicações, durante a negociação com a direção do presídio, os presos se renderam com a promessa de que não haverá represálias. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) houve uma tentativa de fuga frustrada e, em seguida, por volta das 16h30, uma grande confusão envolvendo a maioria dos detentos, que fizeram reféns nove funcionários. Nenhum deles foi ferido. Construída para 768 detentos, o presídio abriga atualmente 1.847 presos.Essa foi a segunda rebelião no Estado de São Paulo neste domingo. Na Penitenciária de Junqueirópolis, a 638 quilômetros da capital, uma rebelião foi iniciada por volta das 10 horas também após uma tentativa de fuga frustrada.A rebelião terminou por volta das 16 horas com a liberação das 87 pessoas que visitavam os detentos e de agentes penitenciários que eram mantidos reféns por cinco detentos que foram transferidos para a Penitenciária 1 de Presidente Venceslau.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.