Termina rebelião na Febem de Franco da Rocha

Policiais militares do Batalhão de Choque controlaram a rebelião na Fundação Estadual para o Bem Estar do Menor (Febem), localizada na Rua Marcos Vinícius Donadel Góis, no Parque Industrial, em Franco da Rocha, município localizado na grande São Paulo, ás 3h da madrugada desta segunda-feira. Cerca de 300 menores, divididos em 8 alas, rebelaram-se por volta das 20h deste domingo após dominarem 2 monitores, que, apesar de terem escapado dos adolescentes, ficaram feridos; um com um golpe de estilete na nuca e outro com uma paulada na cabeça. Três viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas para o local para apagar o fogo ateado pelos próprios menores em colchões, madeira e cobertas. Funcionários da unidade, que pedem para não serem identificados, disseram que alguns internos ficaram feridos durante uma briga entre grupos rivais e que na Unidade 31 há jovens com idade entre 17 e 21 anos, muitos reincidentes em crimes graves. "Na verdade, eles querem a liberdade. Como daqui é quase impossível fugir e como muitos deles são do interior e não recebem visitas, eles se revoltam e destroem tudo. Temos aqui 4 monitores por ala. O ideal seria no mínimo 4 monitores para cada grupo de menores", afirmou um funcionário da Febem.Protesto - Foi marcada para às 7h desta segunda-feira uma assembléia em forma de protesto dos funcionários das 16 alas da Unidade Tatuapé da Febem (Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor), localizada na Avenida Celso Garcia, nº 2.901, na zona leste da capital paulista. O protesto ocorrerá em frente à unidade, que abriga cerca de 100 menores infratores em cada ala.Os funcionários da Unidade Tatuapé reivindicam reposição de perdas salariais, reajuste salarial real e a manutenção das 25 folhas de vales-alimentação, cada uma no valor de R$ 7,00. De acordo com os funcionários, o governo do Estado quer reduzir para 15 o número de folhas dos vales. A perspectiva é de que nenhum dos 40 monitores do turno matutino entre na unidade para render os colegas antes da realização da assembléia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.