Termina rebelião na Febem de Franco da Rocha

Menores infratores e adolescentes promoveram, das 23h30 deste domingo às 2h30 desta madrugada, mais uma rebelião no interior da Unidade 30 da Fundação Estadual para o Bem Estar do Menor (Febem), em Franco da Rocha, na grande São Paulo. Segundo a Assessoria de Imprensa da Febem, a rebelião teve início após um grupo de menores tentar pular o muro e invadir a Unidade 31, que fica ao lado, para matar um outro grupo de menores que estão alojados na chamada ala do "seguro", onde ficam os adolescentes jurados de morte pelos demais. Como não conseguiram passar para o outro lado por causa da intervenção de vigilantes, que atiraram, os menores dominaram três vigilantes que, posteriormente, conseguiram escapar, mas acabaram feridos. Parte do prédio administrativo da Unidade 30 foi depredado e incendiado pelos rebelados. A Tropa de Choque entrou Unidade 30 por volta das 2h30 e fez a vistoria entre os menores. Funcionários da Febem farão a recontagem de menores para saber se houve fuga ou não. Segundo o Sindicato dos Funcionários da Febem alguns menores conseguiram fugir. A Assessoria de Imprensa da Febem informou que a Unidade nº 30 possui 190 menores, mas não soube confirmar a volta do adolescente Fábio Paulino, 18, conhecido como Batoré, para a unidade na última sexta-feira, como afirmou o Sindicato dos Funcionários da Febem. O jovem havia sido transferido junto com outros colegas para o sistema penitenciário do interior.Na rebelião desta madrugada, cinco menores ficaram feridos e foram atendidos no Hospital Municipal de Franco da Rocha. Essa foi a 14ª rebelião somente neste ano em unidades da Febem em Franco da Rocha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.