Termina rebelião no Paraná, PM não divulga número de mortos

Presos exigiam transferência para presídios mais próximos de suas residências; foram feitos 3 reféns

Maíra Teixeira, do estadao.com.br,

15 Janeiro 2010 | 18h15

Terminou a rebelião na Penitenciária Central do Estado do Paraná, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a Polícia Militar, há mortos e feridos, mas o número oficial de vítimas só será informado às 18h30, em coletiva de imprensa no Quartel do comando Geral, na capital paranaense.

 

Os presos exigiam transferência para presídios mais próximos de suas casas, modificação no sistema de visitas, verificação de penas e mais tempo para banho de sol. Segundo as primeiras informações, o motim foi iniciado por volta das 21h30 quando alguns detentos, das alas 7, 8 e 10, entraram em confronto e fizeram reféns agentes penitenciários e presos.

 

Durante toda a tarde, a PM, o secretário da Justiça, Jair Ramos Braga e o juiz corregedor Marcio Tokars negociaram a liberação de agentes penitenciários reféns desde a noite de ontem, quando começou a rebelião. Por volta das 10h, um refém havia sido liberado pelos detentos. Antonio Alves sofreu lesões leves e passa bem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.