Termina seqüestro de mãe e filha feitas reféns em Campinas

Seqüestro começou às 7 horas, quando bandidos invadiram a casa da família

Agencia Estado

15 de junho de 2007 | 02h51

Dois homens que invadiram uma casa no Jardim Eulina, em Campinas, na manhã desta quinta-feira, 14, e fizeram ao menos três pessoas reféns, se entregaram no começo da tarde após uma longa negociação com a Polícia Militar.A invasão ocorreu, segundo a Polícia Militar, por volta de 7 horas, quando um dos moradores, um aposentado de 65 anos, estava na garagem de sua residência, na periferia da cidade.O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM, de São Paulo foi deslocado para o local. Os policiais negociaram de imediato a rendição da dupla de bandidos. Um dos reféns, o pai, com 65 anos, foi liberado, mas mãe e filha foram mantidas como reféns.Há dois meses, a cidade foi centro das atenções por ter registrado o mais longo seqüestro do Estado de São Paulo, em que uma mulher e seus filhos foram mantidos reféns por 56 horas, em residência no Jardim Campos Elíseos, também periferia do município. O seqüestro terminou com a libertação dos reféns e a prisão do seqüestrador.

Tudo o que sabemos sobre:
seqüestroCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.