Termina seqüestro em Curitiba

O fugitivo Valdir Sagim, que mantinha três pessoas como reféns em uma casa do bairro São Brás, em Curitiba, se entregou à Polícia Federal do Paraná e pôs fim a um seqüestro que durava mais de 20 horas. Ele será levado para a superintendência da PF na capital paranaense, onde irá aguardar o parecer de um juiz que definirá se o criminoso permanece em Curitiba ou volta para Santa Catarina, de onde fugiu em dezembro. Valdir resolveu se entregar após conversar com sua irmã, Salete Sagim, hoje pela manhã. Ainda nesse período, foi chamado o advogado Renô Carneiro da Silva, que seria responsável pela defesa de uma das mulheres que eram mantidas como refém, o que pode confirmar a hipótese da polícia, de que os reféns eram conhecidos do criminoso. Uma das exigências de Valdir é a de não ser levado para Santa Catarina. Segundo ele, se voltar para o Estado de onde fugiu, não terá segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.