Termina seqüestro mais longo do País

Depois de 119 dias, terminou na madrugada desta quarta-feira o seqüestro do empresário Roberto Benito Júnior, de 35 anos, o caso mais longo que se tem notícia no Brasil. Ele foi levado pelos criminosos na cidade de Salto, no interior de São Paulo, no dia 2 de outubro do ano passado. Ele saía do trabalho e teve seu carro cercado pelos seqüestradores. Roberto tentou fugir, mas acabou encurralado numa rua sem saída a menos de um quilômetro do prédio onde mora. No asfalto, ficaram vários estilhaços de vidro e um machado que teria sido usado pelos bandidos para quebrar o vidro do veículo e levar o administrador. No mesmo dia, os seqüestradores telefonaram, porém o primeiro contato efetivo, de acordo com a assessoria de imprensa onde Roberto trabalha, só aconteceu 15 dias depois. Outro contato foi feito duas semanas antes do Natal, mas não houve acordo em relação ao pagamento do resgate. O empresário é casado e tem uma filha de quatro anos. ResgateSegundo o Bom Dia SP, da TV Globo, as primeiras informações dão conta de que o resgate foi pago na segunda-feira. Por volta das 4h15 de hoje, a família do administrador recebeu um telefonema dos seqüestradores no apartamento onde Roberto reside. Eles informaram que o empresário estaria num hotel, numa cidade no sul de Minas Gerais cujo nome ainda não foi divulgado. Roberto Benito Júnior já falou com os parentes por telefone, disse que está bem e deverá chegar ainda esta manhã à cidade de Salto.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2002 | 07h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.