Termina último foco de rebelião nos presídios

O último foco de rebelião de presos que tomou conta de 29 presídios do Estado de São Paulo no domingo, a Casa de Detenção no complexo do Carandiru, foi controlado pouco depois das 14 horas de hoje, com a saída do último grupo de reféns e a entrada da tropa de choque da Polícia Militar.A saída dos reféns, provocou um tumulto na porta do presídio. Familiares de presos ensaiaram um protesto e foram rapidamente dispersados por policiais militares que utilizaram bombas de efeito moral.A tropa de choque da PM acompanha, neste momento, a revista dos presos, que é executada por agentes penitenciários.Parlamentares das comissões de direitos humanos da Câmara dos Deputados e da Assembléia Legislativa de São Paulo também se encontram dentro da Casa de Detenção, mas não foram autorizados a acompanhar a revista dos presos. "Nós vamos vistoriar as celas depois que a revista estiver concluída", informou o presidente da CDH da Assembléia Legislativa, deputado Renato Simões (PT).O deputado disse que a situação no interior do presídio "esta controlada", mas que só poderá "falar em fim da rebelião depois que a tropa de choque sair e a situação estiver normalizada.

Agencia Estado,

19 de fevereiro de 2001 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.