Terminal 3 de Cumbica vai custar R$ 1 bilhão e deve ser entregue em 2011

O governo federal vai investir R$ 1,010 bilhão na construção do Terminal 3 do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, que aumentará o fluxo de 17 milhões de passageiros por ano para 29 milhões e deverá ficar pronto em 2011. Serão gastos este ano R$ 255 milhões. Outros R$ 630 milhões serão investidos em 2009 e 2010 e R$ 155 milhões em 2011. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A construção do terceiro terminal foi uma das iniciativas anunciadas pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, como forma de amenizar o recuo do governo ao abandonar medidas como o fim das escalas e conexões no Aeroporto de Congonhas. Outras obras em Cumbica foram enumeradas por Jobim, como o aumento do número de "vagas" para os aviões no pátio do aeroporto, o que deve elevar o número de pousos e decolagens de 45 para 54 por hora. Ontem, porém, a Infraero informou que a capacidade atual do aeroporto já é de 54 operações por hora. De acordo com a estatal, Cumbica só faz 45 operações por hora quando há falta de demanda. Funcionários de órgãos públicos ligados ao setor aéreo ouvidos pelo Estado não viram novidades nas medidas de Jobim. Disseram também que medidas relativas à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deixaram a impressão equivocada de que haveria mudanças em Congonhas, além da liberação das escalas e conexões. Resolução publicada no Diário Oficial diz que a Anac deverá fixar para Congonhas "padrões de segurança relativos às operações de pouso e decolagem" e estabelecer "limites da capacidade operacional". Mas a própria agência esclareceu que as regras seguem as mesmas, assim como as normas de peso das aeronaves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.