Tesoureiro de Dilma conta com liminar

A candidatura do tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff (PT), José de Filippi Júnior, a deputado federal não está prejudicada e será mantida, afirma o advogado do petista, Marthius Sávio Lobato.

, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2010 | 00h00

"Ele vai continuar candidato. Disso você pode ter certeza", afirmou. Segundo o advogado, a impugnação da candidatura "não tem substância jurídica e é inconsistente". Entre as razões listadas por ele, a principal é o fato de a acusação contra Filippi - reprovação das contas de 2006 da Prefeitura de Diadema pelo Tribunal de Contas do Estado - não envolver corrupção, suspeita de enriquecimento ilícito ou dolo.

Além disso, ressaltou, Filippi conseguiu liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que preserva sua candidatura. "O que existe contra ele é um parecer do Tribunal de Contas, que não tem o poder de decidir nesse caso. As contas de 2006 não foram vetadas ou aprovadas pelo Legislativo municipal porque sequer foram votadas."

José de Filippi terá cinco dias, após a notificação, para recorrer da decisão sobre a impugnação e apresentar a sua defesa à Procuradoria Eleitoral. / Malu Delgado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.