Test-drive do fim

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal Estadao.com.br, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no caderno Aliás

Tutty Vasques, O Estadao de S.Paulo

12 de dezembro de 2008 | 00h00

Aprovado na Câmara dos EUA, o plano de ajuda financeira do governo americano às gigantes montadoras de veículos chegou ontem mesmo ao Senado em mais uma etapa do já chamado "test-drive do fim do mundo". A idéia é ir preparando o ser humano para a agonia do automóvel. Sabemos, por enquanto, que a GM subiu no telhado. Basta!Espera-se que, aos poucos, o mundo tome consciência de que seu fim será devagarzinho, numa espécie de apocalipse homeopático. Vamos com calma! A falência do Los Angeles Times não arrasta a imprensa, assim como a quebradeira no mercado financeiro não arrebentou a rede bancária. Ninguém deixou de voar depois da Varig. Vai demorar muito tempo até que, além de carros nas ruas, não existam mais bancos, companhias aéreas e jornais em circulação.Siga em frente, contorne a falta de liquidez pelas beiradas, e cuidado com as chuvas, hein! Quando menos se espera, o fim do mundo cai do céu. FASE FAMÍLIA"Quero distância das marginais!"Ronaldo Fenômeno, prometendo vida nova em São PauloSATIAGRAHA PROFUNDAQuem assistiu a Boqueteira, Ninfeta e Jussara, três dos arquivos pornográficos que a Polícia Federal apreendeu nos registros secretos da Abin, garante: perto do conteúdo desses discos rígidos, o que Daniel Dantas fazia com dinheiro é pinto.Expectativa frustradaO mínimo que o brasileiro esperava do julgamento no STF sobre a reserva Raposa Serra do Sol era ver o ministro Gilmar Mendes metido num cocar. Quem sabe não rola quando sair a decisão final do tribunal após as férias do Judiciário, né? Ele merece! Menos umDepois de perder Ronaldo Fenômeno, o Flamengo corria ontem sério risco de ficar sem o técnico Parreira. Ou seja, só falta se livrar do Roberto Carlos e do Emerson, né não?O buraco do pré-salO Palácio do Planalto está cismado. Teme-se por lá que o buraco negro gigantesco anunciado por cientistas alemães seja, na verdade, nossas reservas de pré-sal. Pelo sim, pelo não, Lula mandou apurar onde fica exatamente a tal Via Láctea.A estátua da vezOs cariocas já estão fazendo suas apostas. Corre na cidade um grande bolão que vai premiar quem acertar a data do primeiro furto do violão de bronze da estátua de Dorival Caymmi, inaugurada ontem na calçada do Posto 6, em Copacabana. Ali pertinho, Carlos Drummond de Andrade espera que os vândalos deixem seus óculos em paz por algum tempo.Todo cuidado é poucoO ministro Guido Mantega cortou o IOF ontem, mas, que fique bem claro, ninguém deve tentar fazer o mesmo em casa sem a ajuda de alguém que entenda do assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.