Testemunha dos Cravinhos tenta desmoralizar Suzane

No depoimento mais sarcástico do dia, a vendedora Ivone Muss Wagner, arrolada pela defesa dos irmãos Daniel e Christian Cravinhos, passou uma hora e meia tentando desmoralizar Suzane von Richthofen. Os dois irmãos e Suzane são réus confessos do assassinato dos pais dela, Manfred e Marísia von Richthofen, em outubro de 2002.Dizendo que Suzane dominava a mente de Daniel, Ivone disse que era a jovem quem mandava no relacionamento do casal e que presenciou brigas entre ela e a mãe, Marísia. Uma discussão dela com o advogado de Suzane Mauro Nacif arrancou gargalhada do público, pois ele chamou a vendedora de fofoqueira. Ivone disse que tinha essa opinião sobre Suzane por ter presenciado três cenas em que ela se sobrepunha a Daniel. A vendedora contou que, uma vez, em uma banca de pastel, quando Daniel disse que tinha de sair para comprar madeira para uma asa de avião, e Suzane teria dito que ele não ia a lugar nenhum, pois ficariam o dia todo juntos. Ivone também disse que sabia que Suzane não era virgem quando conheceu Daniel, pelo comportamento da jovem.Com a dispensa de Ivone, o oficial de justiça Hélio Artesi, que morava na mesma rua de Christian Cravinhos, foi chamado para depor. Christian namorou a filha de Artesi.Faltam ainda 10 testemunhas para serem ouvidas, pois duas delas, Astrogildo Cravinhos, pai dos irmãos Daniel e Christian, e um tio de Suzane, foram dispensadas. Como o juiz Alberto Anderson Filho acredita que esses depoimentos não serão encerrados ainda hoje, a acareação entre Suzane e o ex-namorado deverá ser feita nesta quarta-feira.ContradiçõesEm seus interrogatórios, Daniel, Christian e Suzane entraram em contradição. Daniel Cravinhos inocentou seu irmão, Christian, dizendo que matou sozinho o casal Richthofen. Christian repetiu a versão do irmão, dizendo que apenas confessou o crime para protegê-lo. Suzane, por outro lado, se defendeu das acusações de Daniel, segundo quem ela teria fumado maconha antes de conhecê-lo e não era mais virgem. Suzane rebateu as declarações, dizendo que apenas conheceu as drogas após começar o namoro com Daniel. CrimeSuzane, seu ex-namorado Daniel e o irmão dele, Christian, confessaram ter planejado e matado os pais dela, Marísia e Manfred von Richthofen, a golpes de barra de ferro, na casa em que a família vivia, em outubro de 2002.Os três foram denunciados pelo Ministério Público por crime de duplo homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.