Testemunhas do acidente em estrada de SC começam a depor

Trecho da estrada onde 27 pessoas morreram deve sofrer alterações e fiscalização será maior

15 Outubro 2007 | 08h50

As testemunhas do acidente que deixou 27 pessoas mortas e feriu cerca de 90 na BR-282, em Santa Catarina, vão começar a depor nesta segunda-feira, 15. Também nesta segunda, pode sair o pedido de libertação de Rosinei Ferrari, motorista que foi preso em flagrante acusado de homicídio doloso por ter furado o bloqueio de segurança e atropelado várias pessoas no segundo acidente no local, na terça-feira, 9.   A polícia catarinense vai ouvir cerca de 150 testemunhas que presenciaram a tragédia. A advogada de Rosinei Ferrari, caminhoneiro que causou o segundo acidente, também entrará nesta segunda-feira com liminar na Justiça de Descanso, solicitando que seu cliente responda ao processo em liberdade. Nos hospitais de São Miguel D'Oeste, Maravilha e Chapecó, 26 feridos continuavam internados, sendo que três em estado grave   Segundo os advogados que assumiram a defesa de Ferrari, os freios do veículo não funcionaram. A esperança deles é que os exames que serão feitos no tacógrafo comprovem o erro mecânico. Ferrari continuava internado na manhã desta segunda. De acordo com seus advogados, ele sofreu um corte profundo na nuca.   A Polícia Rodoviária Federal informou em Maravilha, que deve fazer alterações no trecho da BR-282 onde ocorreu a tragédia. Inicialmente, serão colocados tachões na via e a fiscalização deve aumentar. Posteriormente, deverá ser instalada uma lombada eletrônica no local.

Mais conteúdo sobre:
duplo acidente em SC Chapecó

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.