Testemunhas prestam depoimento no caso da Igreja Renascer

Ministério Público acusa os religiosos de praticar o crime de lavagem de dinheiro

Agencia Estado

19 de junho de 2007 | 11h05

Testemunhas de defesa e de acusação no processo por lavagem de dinheiro contra os fundadores da Igreja Renascer em Cristo - Estevam e Sônia Hernandes - devem prestar depoimento na tarde desta sexta-feira, 15, à Justiça de São Paulo. A ação criminal também inclui os filhos do casal, Fernanda e Felipe, além de um genro, Douglas Adriano Rasmussen.A audiência para ouvir as testemunhas e possíveis vítimas dos fundadores da Renascer está marcada para acontecer no Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste da capital paulista. Os Hernandes foram denunciados pelos promotores do Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público de São Paulo. Para os promotores, que ofereceram a denúncia, os idealizadores da Igreja Renascer em Cristo praticaram crimes de lavagem de dinheiro.De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo, a audiência acontecerá na 1a. Vara Criminal Central e será presidida pelo juiz titular, dr. Paulo Antonio Rossi. Esse processo nada tem a ver com aquele que o casal Hernandes também responde nos Estados Unidos por entrada ilegal de dinheiro naquele País. Recentemente, os dois inclusive admitiram a prática do crime perante à Corte americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.