Testemunhas vão depor sobre morte de egípcio

A polícia deve convocar testemunhas do assassinato do egípcio Alaa Ahmed Hefnawi, de 34 anos, e amigos da vítima, para depor no inquérito aberto nesta quarta-feira pelo 5º Distrito Policial de Guarulhos, na Grande São Paulo.Hefnawi foi morto quando viajava em um ônibus do Airport Service, que saíra do aeroporto de Cumbica para a Praça da República, região central de São Paulo.O crime foi cometido por dois homens armados de pistolas. Eles levaram duas mochilas da vítima, que tentou fugir dos criminosos, descendo em uma das paradas do ônibus. A polícia suspeita de que o egípcio foi vítima de assaltantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.