Thomaz Bastos diz que trabalho da PF é motivo de orgulho

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse hoje no Rio, que as dificuldades financeiras da Polícia Federal não prejudicaram em nenhum momento a atuação da instituição neste ano. Segundo o ministro, a PF não tem deixado de cumprir o seu dever e é motivo de orgulho para o Ministério da Justiça e para o governo. O ministro da Justiça disse, ainda, que no início do próximo anodeverá ser aberto o concurso para novos agentes da Polícia Federal. Ele estima que até o final de 2004, o efetivo da polícia federal seja aumentado em 70%. Márcio Thomaz Bastos participou, nesta capital, da assinatura de um convênio entre a PF e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). O convênio, segundo a Agência Brasil, prevê que a PF preste serviço de inteligência ao banco para investigar possíveis fraudes em contratos de financiamento. Segundo Thomaz Bastos, o convênio determina que as despesas da corporação decorrentes dessas investigações sejam pagas pelo próprio BNDES .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.