Tia descobre que bebê estava vivo pouco antes do enterro

Os gêmeos Renato e Renata Teixeira Moreira, nascidos no final da tarde de ontem e morreram durante a madrugada de hoje. Pelo menos é o que todos pensaram. Os bebês já tinham sido velados e iam ser sepultados às 13 horas no cemitério de Patrocínio Paulista, ao lado de Franca, na região de Ribeirão Preto, , quando a tia dos bebês, Silvia Aparecida Teixeira, de 34 anos, notou que a menina estava se mexendo. O bebê foi levado para a Santa Casa local e colocado numa incubadora. Em seguida, foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Franca, que tem mais recursos. As chances de sobrevivência são poucas, mas o caso foi parar na polícia, pois as certidões de óbito foram emitidas. A direção da Santa Casa só irá se manifestar na segunda-feira. O delegado de Patrocínio Paulista, Manir Martos Salomão, registrou um boletim de ocorrência de averiguação de negligência médica, já que um médico da Santa Casa de Franca emitiu a certidão de óbito. Não era o médico de Lourdes da Silva Teixeira Moreira, de 38 anos, que há cerca de um ano havia perdido outro bebê após um mês de vida. A bolsa estourou e o parto foi de emergência. O pai, Antônio Joaquim Moreira, de 48 anos, disse que foi informado pelo hospital que um dos bebês poderia morrer. O parto foi prematuro. "Pelas minhas contas, ia completar seis meses no dia 17", disse Moreira, que é administrador da Fazenda Veredas, em Patrocínio Paulista. Como os bebês nasceram prematuramente e as mortes teriam sido naturais, às 3 e 5 horas da madrugada, aproximadamente,não foi feita necropsia. Mas Renata, pesando apenas 400 gramas, estava viva, respirando, com alguns reflexos, embora sem sinais de batimento cardíaco. "Quero saber o que aconteceu", diz Moreira, que, no início da noite de hoje, informou que Lourdes ainda estaria pensando que ambos estavam mortos. "Tive que ficar na fazenda resolvendo uns problemas e vou no hospital amanhã à tarde, no horário de visitas", disse Moreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.