Tiros entre polícia e traficantes assusta moradores do Rio

Para evitar mais uma guerra entre traficantes rivais, a polícia montou ontem uma operação simultânea em quatro favelas da zona sul. No morro do Cantagalo, em Ipanema e Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, a intensa troca de tiros com os policiais assustou moradores da região. A ação também ocorreu no Vidigal e na Rocinha, onde foram apreendidas dez mil munições e quatro armas. O material estava enterrado na mata, no alto da favela. O serviço secreto da polícia descobriu que traficantes do Pavão-Pavãozinho, morro dominado pela facção criminosa Comando Vermelho (CV), se preparavam para invadir o Vidigal. O morro, que também era do CV, foi tomado na terça-feira pela facção rival Amigos dos Amigos (ADA).A Secretaria de Segurança confirmou a informação e mobilizou 466 policiais para a operação de ontem. As favelas da zona sul estão em guerra desde abril, quando a Rocinha foi invadida por um grupo rival.O confronto deixou 13 mortos. Segundo o comandante do 23º Batalhão (Leblon), coronel Jorge Braga, a troca de tiros, mais intensa no Cantagalo, começou com a chegada da polícia. "Eles (bandidos) fizeram uma contenção forte. Foi difícil dominar o morro." Durante a operação nas quatro favelas foi apreendido grande material bélico. Além das dez mil munições, armas e carregadores na Rocinha, os policiais encontraram no Cantagalo um lança-rojão modelo AT 4, carregadores, 15 quilos de maconha, três gramas de cocaína, munição, duas toucas ninja e uma camisa com a inscrição da Polícia Civil. Wendel Letício Dantas da Silva, de 20 anos, foi preso no Cantagalo. Com ele, foi achado o lança-rojão.MedoO intenso tiroteio no Cantagalo e no Pavão-Pavãozinho deixou marcas de balas em árvores e em prédios. Apesar disso, o único ferido na ação foi Ricardo Lima, de 25 anos, atingido de raspão na perna quando abria um bar perto da Praça General Osório (em Ipanema), que fica próxima ao morro. Moradores lembraram os momentos de terror. "Estava dormindo quando ouvi os tiros. A gente sai da Flórida onde tem furacão e vem para o Brasil onde tem bangue-bangue", disse o americano aposentado Mccandless, de 76 anos, que tem uma casa nos EUA mora aqui há dez anos. "Foi um tiroteio pesado, mas a gente já está acostumado. Isso (troca de tiros) é coisa antiga por aqui.", contou o fiscal da prefeitura Cláudio Fonseca, de 44 anos. Com medo dos tiros, duas escolas municipais e uma particular fecharam as portas em Ipanema. Já o comércio funcionou normalmente. Uma equipe da Produtora O2 estava com filmagem marcada no morro e teve de cancelar a ida. Algumas cenas de um episódio da série "Cidade dos Homens", que é exibida pela Rede Globo, seriam feitas no Cantagalo, sob direção da atriz Regina Casé.

Agencia Estado,

03 de setembro de 2004 | 19h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.