Tiroteio em escola de Minas deixa 3 feridos; 1 grave

Três adolescentes ficaram feridos, um deles em estado grave, em um tiroteio ocorrido nesta terça numa escola estadual localizada na região oeste da capital mineira. Os alunos foram vítimas de uma briga entre gangues. De acordo com informações da PolíciaMilitar (PM), por volta das 7h, três adolescentes armados invadiram a Escola Estadual Nossa Senhora de Belo Ramos, no bairro Nova Granada, a procura de um estudante, que faria parte de um grupo rival. Eles subiram no muro do pátio e disparam contra um grupo de alunos que conversava no corredor do segundo andar do estabelecimento. Um dos alunos ? Warley Pinto, de 16 anos ? que seria o alvo dosdisparos, também estava armado e revidou, trocando tiros da porta da sala de aula. O estudante Daniel Santos Camargo, de 17 anos, recebeu quatro tiros. As balas atingiram o braço direito, o ombro direito e a barriga. Ele foi socorrido pelos próprios alunos e levado para o Pronto Socorro João XXIII, onde foi submetido a uma cirurgia. De acordo com informações do hospital, até o final da tarde, ele continuava no bloco cirúrgico, aguardando transferência para a Enfermaria. Seu estado de saúde era considerado ?regular?. Duas adolescentes ? Rosilene Cristina Moura, de 15 anos, e RenataFerreira Campos, de 17 ? foram feridas nos pés. Elas também foramhospitalizadas, mas receberam alta no início da tarde. Warley Pinto foi detido pelos policiais e encaminhado à Delegacia de Orientação e Proteção à Criança e Adolescente, em Belo Horizonte. Professores da escola, que preferiram não se identificar, disseram que as pessoas que estavam no local entraram em pânico. Muitos alunos deitaram no chão para evitar as balas. As aulas foram suspensas e os professores, alegando falta desegurança, disseram não iriam voltar ao trabalho, caso o policiamento não seja reforçado. Este seria o terceiro tiroteio ocorrido na escola em menos de um ano. Funcionários e vizinhos disseram que é comum alunos irem para as aulas portando armas. A direção da escola se reuniu com representantes dos pais de alunos,PM e Secretaria de Educação para discutir medidas que possam reduzir a violência na escola. A vice-diretora, Edilamar Alves Pereira, disse que já havia solicitado à Secretaria de Educação reforço no policiamento, mas teve o pedido recusado. O major Amaury Machado, comandante da 125ª Companhia do 22º Batalhão da PM, garantiu que o policiamento será intensificado nos arredores da escola. Cerca de 800 alunos dos ensinos fundamental e médio estudam na Escola Nossa Senhora de Belo Ramos. De acordo com policiais, dois grupos rivais de alunos iniciaram uma briga a aproximadamente seis meses. ?É briga por causa de namorada. Um mexendo com a namorada do outro?, observou o major. Segundo ele, a maioria dos estudantes não usa uniforme, o que dificulta a identificação de estranhos entre os alunos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.