Tiroteio em favela fere cinco policiais

Cinco policiais militares e uma mulher ficaram feridos depois de um tiroteio perto da Favela Nelson Mandela, em Manguinhos, zona norte, na madrugada de ontem. Os traficantes iniciaram o confronto ao disparar contra uma patrulha da PM que passava pela rua Leopoldo Bulhões, em frente à favela, às 2h30. O tiroteio durou uma hora. O comandante do 22.º batalhão da PM, coronel Mauro Figueiredo, ordenou a ocupação da favela por tempo indeterminado para encontrar os agressores. Cinqüenta policiais do batalhão e do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam) foram mobilizados para a operação, que teve o apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Quatro homens da Favela do Jacaré foram detidos na Nelson Mandela e levados para a 21.ª delegacia policial para averiguações. A polícia também apreendeu 173 trouxinhas de maconha.Figueiredo suspeita da presença de 20 a 30 criminosos armados com fuzis e pistolas na favela, possivelmente pertencentes à quadrilha do traficante Márcio José Guimarães, o Tchaca, um dos mais procurados pela polícia fluminense. O coronel afirmou que os policiais feridos - identificados como sargento Gonçalves, cabo Magalhães, e soldados Vitor, Fontes e Moraes -, atendidos no hospital da PM, passam bem. O caso mais preocupante é o de Moraes, que levou um tiro no abdôme e teve que ser operado para a retirada do projétil. O sargento Gonçalves, com fratura no maxilar causada por um tiro, também sofreu intervenção cirúrgica. A mulher, identificada apenas como Rosângela, de 17 anos, ferida de raspão no braço direito, foi liberada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.