Tiroteio em fórum de São Luís deixa um morto e um ferido

Detento conseguiu tomar a arma de um agente penitenciário e tentou fugir, mas foi surpreendido por investigador de Polícia Civil

Ernesto Batista, Especial para o Estado

31 de julho de 2014 | 18h32

SÃO LUÍS - Um presidiário morreu e um investigador de Polícia Civil ficou ferido em um tiroteio dentro do Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís, capital do Maranhão. O crime ocorreu quando o detento Erinaldo Soeiro conseguiu tomar a arma de um agente penitenciário ao ser retirado de uma das varas do Fórum.

Com a arma na mão, o detento tentou fugir, mas, ao sair da sala onde estava, se deparou com o investigador Enedias Chagas Neto e os dois trocaram tiros. Soeiro foi atingido por pelo menos três tiros no abdome e o policial foi alvejado por um único disparo, no pescoço. 

O delegado do Departamento de Narcóticos (Denarc), Cláudio Mendes, que estava no local, disse que ele e o investigador estavam na sala de audiência, na 2ª Vara de Entorpecentes no Fórum, onde eram testemunhas de um processo. Na audiência, o juiz pediu que o policial Enedias Neto se retirasse da sala para que uma testemunha fosse ouvida.

"Assim que o juiz pediu para ele sair da sala, ouvimos cinco disparos no corredor. Quando saí à porta, olhei um homem deitado no chão sangrando e o policial, Enedias Neto, deitado no final do corredor", disse o delegado Cláudio Mendes.

Ambas as vítimas foram socorridas por uma ambulância do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas o presidiário não resistiu e morreu no hospital. O policial continua internado em um hospital particular da capital. Segundo o delegado Cláudio Mendes, o policial foi atingido apenas nos músculos do pescoço e está fora de perigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.