Tiroteio em quermesse mata 3 e fere 6

Um tiroteio terminou com a morte de três pessoas e ferimentos em outras seis em uma festa junina que estava sendo realizada na Avenida Presidente Café Filho, no bairro de Cidade Micro Indústria, periferia de Diadema, município do grande ABC paulista. A quermesse teve início às 18h30, era promovida por uma associação de bairro e nela havia pelo menos 100 pessoas. Três horas depois do início da festa, começou o tiroteio na avenida. Armados e acompanhados por dois colegas, o pedreiro Raimundo dos Santos Pereira, 35, e o metalúrgico José Mário de Souza, 25, invadiram a festa à procura do segurança Evandro Amiceto de Lima, de 23 anos. Assim que o encontraram, sacaram as armas e começaram a atirar, sem nenhuma preocupação com as pessoas que lotavam a avenida.O segurança, também armado, revidou e o tiroteio ficou intenso. Tanto o segurança como Pereira e Souza foram baleados e morreram antes mesmo de darem entrada ao hospital da região para onde acabaram sendo encaminhados. O menino Gregori Lopes da Silva, 4 anos, enteado de Lima, estava por perto e foi atingido no pescoço. Larissa Coelho, de apenas 3 meses de idade, no colo da mãe, também foi vítima, mas ferida apenas de raspão.A mãe de Larissa, Márcia Regina Souza de Oliveira, 18, levou um tiro em um dos braços. Outras 4 pessoas que estavam próximo ao centro do tiroteio não conseguiram escapar dos tiros em meio à correria que se instalou na avenida. Os dois amigos do pedreiro e do metalúrgico fugiram. Segundo a polícia, nenhuma das três vítimas fatais tinha passagens por delegacias. Depois de medicados, os feridos foram liberados. Gregori e Larissa foram operados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.