Tiroteio entre PMs e traficantes fecha Linha Vermelha

Um confronto entre policiais militares do Batalhão de Policiamento Rodoviário (Bprv) e traficantes da Favela Parque Alegria, no Caju (zona norte do Rio), ocorrido na madrugada desta quinta-feira, 16, deixou um bandido ferido e fez com que uma das principais vias expressas da cidade, a Linha Vermelha, fosse interditada por vinte minutos.O embate foi filmado pela TV Globo. As imagens mostram policiais atrás da mureta de proteção da Linha Vermelha, atirando em direção à favela. Para não correrem risco, eles disparavam quase sem levantar a cabeça - sem ter visão do alvo, portanto.Segundo o comandante do Bprv, coronel Lênio Daher, embora os policiais estivessem nesta posição, eles atiravam em alvos determinados. "Não foram feitos disparos aleatórios. Tanto que não houve nenhum registro de pessoa ferida. Foi justamente para não colocar em risco a vida de moradores que não entramos na favela", disse.O embate teve início às 3 horas, quando seis traficantes armados tentaram atravessar a via expressa a pé, transportando drogas em mochilas. Eles tentavam chegar a outro ponto do Parque Alegria. Um carro do Bprv fazia o patrulhamento da via e os PMs avistaram os bandidos. Houve intensa troca de tiros. O bando retornou para a favela e se juntou a outros criminosos. De dentro da comunidade, o grupo voltou a atirar contra os PMs.Um dos traficantes que tentavam cruzar a Linha Vermelha foi baleado e resgatado por comparsas. Na fuga, ele deixou cair uma mochila com um quilo de maconha. O material foi apreendido pela polícia. Ontem, a polícia procurava pelo traficante ferido nos hospital da cidade. Até o meio da tarde, ele não havia sido encontrado.O trânsito foi interditado nos dois sentidos da Linha Vermelha, para garantir a segurança dos motoristas. Mesmo assim, algumas pessoas ultrapassaram a barreira. A polícia acredita que esta tentativa de travessia tenha sido em função de uma operação de repressão ao tráfico de drogas que está sendo feita na favela há uma semana."Eles escolheram este horário porque a via fica bem vazia. Provavelmente queriam levar as drogas para vender em outro ponto da favela, pois a operação está sufocando o movimento de venda", afirmou o comandante. Ele informou que o Bprv faz o policiamento da Linha Vermelha durante 24 horas, com oito carros e duas motos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.