Tiroteio fecha por 1 hora Linhas Vermelha e Amarela

As linhas Amarela e Vermelha ficaram fechadas por mais de uma hora entre a noite desta terça-feira e a madrugada desta quarta, durante o terceiro conflito na região em menos de três dias, provocado por traficantes do Complexo da Maré.O confronto teve início por volta das23h30 desta terça-feira, quando uma patrulha da Polícia Militar foi atacada a tiros por criminosos que controlam o tráfico de drogas na Vila do João. Em pânico, alguns motoristasabandonaram seus carros ou voltaram na contramão. O comandante do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE), coronel Pedro Paulo da Silva, disse que as vias são fechadas para que os motoristas não sejam expostos a balas perdidas e que a reabertura se dá tão logo os tiroteios acabam.Na segunda-feira passada e nesta terça, moradores da Maré fecharam a Linha Vermelho perto dabifurcação com a Linha Amarela, em protesto pela morte da professora Neuzelina Corrêa Damasceno, de 42 anos, atingida por uma bala perdida na cabeça na segunda-feira. Revoltados, eles incendiaram ônibus e impediram a passagem dosveículos.O coronel Pedro Paulo da Silva disse que uma nova modalidade de policiamento a pé, dentro das comunidades, vai coibir esse tipo de manifestação. ?Os traficantes colocamos moradores em ônibus e mandam eles promoverem a baderna, fechando as vias. Isso não vai mais acontecer?, afirmou. As operações começaram nesta quarta-feira à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.