Tiroteio impede circulação de trens em estação do Rio

Composições voltaram a passar pela Estação Senador Camará no início da tarde, na zona oeste

Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2008 | 17h05

Um tiroteio entre traficantes e policiais do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) na favela da Coréia, em Senador Camará, na zona oeste do Rio, teria provocado um problema na rede elétrica da linha férrea e interrompeu a circulação de trens entre Bangu e Campo Grande, na manhã desta quarta-feira, 25. A circulação de trens voltou ao normal no início da tarde.   Fotos: Wilton Júnior/AE   O tiroteio ocorreu próximo a Estação Senador Camará impediu a circulação de trens nesta manhã, no ramal Santa Cruz, prejudicando o transporte de vários cariocas. Segundo a Supervia, que administra as linhas férreas da capital fluminense, as composições seguiam da Central até a Estação de Bangu, e de Campo Grande à Santa Cruz.      Não é a primeira vez, este ano, que os trens pararam por causa de tiroteio. Em abril, na Favela do Rebu, também na zona oeste, a circulação dos trens ficou restrita. Segundo a PM, o objetivo da operação era prender traficantes que atuam na favela, mas ninguém foi preso. A polícia apreendeu uma pistola 9 milímetros, tabletes de maconha, munições de fuzil e pistola e sete bombas de fabricação caseira.     Atualizado às 20h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.