Tiroteio recomeça na Rocinha, mesmo com patrulha policial

No início da noite, mesmo com centenas de policiais patrulhando a favela, o tiroteio recomeçou na Rocinha, elevando o número de vítimas na disputa entre traficantes pelo controle de pontos de venda de drogas na zona sul do Rio de Janeiro. Um tenente do Batalhão de Operações Especiais (Bope), o grupo de elite da Polícia Militar, identificado como Rolim, foi morto. Um sargento foi baleado e levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea (zona sul).

Agencia Estado,

09 de abril de 2004 | 20h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.