TJ abre licitação para se mudar para o Hilton

Impasse em relação a antigo hotel já durava dois anos

Diego Zanchetta, O Estadao de S.Paulo

30 de abril de 2009 | 00h00

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) abriu ontem licitação para contratar a empresa que vai fazer a mudança dos gabinetes dos desembargadores para o edifício do antigo Hotel Hilton, na Avenida Ipiranga, região central da capital paulista. Cada gabinete de desembargador vai ocupar o espaço anteriormente reservado a três apartamentos. O teto estabelecido para o serviço foi de R$ 315,8 mil. As propostas das empresas interessadas serão recebidas até o dia 15 de maio. A concorrência será finalizada no dia 18. A licitação coloca fim a um impasse que já dura quase dois anos para a mudança do TJ-SP. O prédio foi alugado em julho de 2007 por R$ 36,1 milhões, pelo prazo de 54 meses. Pelo acordo, o Tribunal de Justiça paulista pagaria o aluguel mensal de R$ 670 mil mensais pelo prédio do antigo hotel e a família Matarazzo, dona do imóvel, faria a reforma e a adaptação do prédio às necessidades dos 126 desembargadores. Durante as obras, porém, um grupo espanhol assumiu a administração do prédio e não se chegou a um acordo para a conclusão dos trabalhos. O TJ pagou mais dois meses de aluguel e suspendeu os pagamentos. O novo empreendedor fez um acordo com a direção do Judiciário, que assumiu a continuidade da reforma. O andar térreo do hotel ficará disponível para as Secretarias Estadual e Municipal de Cultura.O Hilton foi inaugurado no dia 1º de outubro de 1971. Foi o segundo da rede americana na América do Sul (o primeiro acabou erguido na Venezuela). Com o passar dos anos, e a degradação da região central, a rede decidiu sair das imediações (mudando para o Brooklin, na zona sul).PATRIMÔNIOAs atividades do Hilton da Avenida Ipiranga foram encerradas em dezembro de 2004. O hotel foi originalmente projetado por Mário Bardelli. Tombada, a fachada externa foi preservada, assim como o jardim do 10º andar, projetado por Burle Marx. O prédio tem área construída de 34,7 mil m² e 32 andares. Um prazo para a mudança definitiva do prédio, contudo, ainda não foi ratificado. NÚMEROSR$ 315,8 mil foi o teto estabelecido para a mudança. As propostas dasempresas interessadas serão recebidas até o dia 15 de maio e a concorrência será finalizada no dia 18R$ 36,1 milhões é o valor do aluguel do prédio, em julho de 2007. O aluguel mensal ficaria em R$ 670 mil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.