TJ aceita denúncia contra Marcola por morte de carcereiro

Uma nova denúncia do Ministério Público contra Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, e mais três supostos integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) pela morte do carcereiro Elias Pereira Dantas, em maio deste ano, foi aceita pelo 1º Tribunal do Júri do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), nesta terça-feira, 22.Além de Marcola, foram denunciados Júlio César Guedes de Moraes, o Julinho Carambola; Michael do Rosário, o Zara; e Leandro Lopes Badollato, o Toquinho. O próximo passo do processo será o interrogatório dos réus.Em sua decisão, o juiz Richard Francisco Chequinim decretou a prisão preventiva dos quatro acusados. No caso de Marcola e Julinho Carambola, que estão presos por outros crimes, a preventiva tem o objetivo de impedir que eles tenham qualquer tipo de benefício na progressão da pena. Zara está foragido e Toquinho é réu primário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.