TJ mantém prisão de suspeitas do seqüestro de Patrícia Abravanel

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, por unanimidade, negou habeas-corpus e manteve a prisão preventiva de Tatiane Pereira Silva e Luciana dos Santos Souza, envolvidas no seqüestro de Patrícia Abravanel, filha do empresário e apresentador Silvio Santos, em agosto último.A defesa pleiteava a invalidade da prisão preventiva de ambas, decretada a 17 de setembro pelo juiz Adilson de Araújo, alegando que a decisão não foi fundamentada.O Tribunal, acompanhando o voto do desembargador-relator, Andrade Cavalcante, decidiu que a prisão preventiva fazia-se na prova dos processos, havendo medida necessária para a garantia da ordem pública, para assegurar a instrução do processo, bem como a aplicação da lei penal. Tatiane e Luciana não têm ocupação lícita e, em liberdade, podem fugir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.