TJ nega habeas corpus a jovens condenados

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou ontem pedido de habeas corpus feito pelos advogados dos três rapazes acusados de matar e violentar Vanessa Batista de Freitas, em 2006. Wagner da Silva e Renato de Brito foram condenados no mês passado a 24 anos de prisão. A pena imposta ao réu William de Brito foi de 9 anos. O criminalista Mauro Otávio Nacif, que integra a banca de defesa dos acusados, informou que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.