TJ nega liminar e proíbe protesto de perueiros

O vice-presidente do Tribunal de Justiça, Alvaro Lazzarini, negou hoje liminar que garantiria aos perueiros o direito de fazerem protesto nas proximidades e no Autódromo de Interlagos, no domingo, dia da corrida de F-1.Os motoristas alegavam, em mandado de segurança, que a prefeita Marta Suplicy, o secretário de Transportes, Carlos Zaratini, e os comandantes da PM e da Guarda Civil estariam preparando um "mutirão" para impedir o ato. Os perueiros estão contra a anulação da licitação para habilitar 4.042 donos de lotação.Ao negar a liminar, Lazzarini disse que as alegações "não se encontram respaldadas em qualquer documento que as comprovem". O advogado Bension Coslovisky, que impetrou a liminar em nome da cooperativa Transcooper, vai apelar ao Superior Tribunal de Justiça, pois crê que direitos constitucionais estão em jogo.Marta reagiu com ironia ao fato de os perueiros terem comprados ingressos para protestarem durante a corrida. "É bom eles irem para torcer para o Rubens Barrichello."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.