TJ revoga prisão de delegado investigado

O Tribunal de Justiça de São Paulo revogou anteontem a prisão preventiva do delegado Marcelo Teixeira Lima, chefe da equipe que recuperou as telas furtadas do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Para o desembargador Pedro Gagliardi, que atendeu os argumentos da defesa, "é incompreensível que a magistrada (de Peruíbe) tenha decretado a prisão preventiva sem qualquer prova nova". A decisão também beneficia o investigador André Luís Gomes de Souza. Eles e outros quatro policiais do Deic são acusados de sequestrar, extorquir dinheiro e furtar um traficante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.