Werther Santana/ ESTADÃO
Werther Santana/ ESTADÃO

Tom Maior encerra primeira noite de desfiles em São Paulo

Agremiação entrou na avenida às 6h15, trazendo no samba-enredo as temáticas da fé e da ciência

Juliana Diógenes, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2019 | 06h48

Com o céu já claro, a Tom Maior fechou a primeira noite de desfile das escolas de samba de São Paulo neste carnaval 2019. A agremiação entrou na avenida pontualmente às 6h15 trazendo no samba-enredo as temáticas da fé e da ciência.

"Penso, logo existo. As interrogações do nosso imaginário, na busca do inimaginável" é o tema da escola este ano, misturando no mesmo samba religião e teoria da evolução. Na primeira ala, Adão, um homem das cavernas e um macaco foram os protagonistas, simbolizando a origem humana. Eles encenaram rodeados por animais em fantasias de tons vibrantes. 

Vermelho, amarelo e branco, cores da Tom Maior, chamaram atenção nas alegorias e alas, que exploraram símbolos da natureza, como animais e plantas. O Sol foi representado em grande estilo pela ala das baianas, que banhou de dourado a passarela do samba. Elas foram o ponto alto do desfile. 

Diz a letra: "Destino traçado na palma da mão / Nas cartas do tarot, mais uma previsão" e "Se querer é poder, eu vou criar / Buscar na ciência, superar uma alquimia". Uma das aulas fez referência à teoria do Big Bang, com a "dança das partículas". Planetas e astros enfeitaram a cabeça dos integrantes da escola na ala "Criação do Universo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.