Torcedor do Fluminense é morto por tiro em ônibus

O torcedor do Fluminense Antônio Carlos dos Santos Machado, de 26 anos, foi morto na noite de ontem com um tiro de fuzil na Linha Amarela, via expressa que liga as zonas norte e oeste do Rio de Janeiro, quando seguia de ônibus com a torcida Young Flu para a capital do Paraná, onde o time carioca enfrenta hoje o Curitiba, no Estádio Couto Pereira. O ônibus, da empresa JC Turismo, levava cerca de 50 torcedores e foi atingido por pelo menos cinco tiros quando passava próximo da Favela do Guarda, em Del Castilho.Os torcedores haviam partido do Méier e seguiam em direção à Avenida Brasil. Baleado, o torcedor foi socorrido por policiais, mas morreu no Hospital Geral do Bonsucesso. De acordo com testemunhas, policiais militares do Batalhão de Policiamento de Vias Especiais faziam uma blitz a 100 metros do local do incidente. O ônibus foi periciado pela polícia, que constatou cinco perfurações a bala. O caso foi registrado na 24.ª DP, em Piedade.De acordo com policiais, torcedores teriam passado perto da favela fazendo provocações com gestos obscenos pela janela do ônibus. Por esse motivo, traficantes teriam atirado em direção à pista. Outra versão aponta a hipótese de os disparos terem sido resultado de alguma troca de tiros na favela e Machado ter sido vítima de uma bala perdida.O corpo do torcedor deverá ser enterrado amanhã, às 10 horas, no cemitério do Pechincha, em Jacarepaguá. Machado era casado e pai de um filho de 2 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.