Torcedor são-paulino é condenado pela morte de palmeirense

Depois de quase 15 horas de julgamento, foi anunciada, no início da madrugada deste sábado, 3, a sentença para Carlos André Amorozino Júnior, acusado de ter assassinado a pauladas o palmeirense Mauro Roberto Costa, de 24 anos. Conhecido como "Sukita", Amorozino é ex-presidente da torcida organizada são-paulina, a Torcida Independente Tricolor.Ele foi condenado a 14 anos de prisão, mas acabou beneficiado por habeas-corpus e vai aguardar em liberdade o julgamento dos recursos.O crime ocorreu durante o carnaval, em 22 de fevereiro de 2003. "Sukita" também responde pela acusação de negar socorro a Diógenes Fernandes Ventura, 20 anos, torcedor do São Paulo.O júri reunido no Fórum Criminal Ministro Mário Guimarães, na Barra Funda, na zona oeste da capital, considerou inocente o outro acusado pelos mesmos crimes, o também são-paulino, Valdívio Marcelo Dantas de Souza.As mortes do palmeirense e do são-paulino aconteceram durante um confronto de torcidas organizadas, no cruzamento das avenidas Marquês de São Vicente e Abrahão de Morais, também na zona oeste. O ônibus da torcida do São Paulo parou nas proximidades da quadra palmeirense, onde aconteceu o confronto.

Agencia Estado,

03 de março de 2007 | 06h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.