Torcidas se enfrentam do lado de fora do Engenhão

Clássico entre Botafogo e Flamengo pelo Campeonato Carioca tem briga de organizadas

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

12 Fevereiro 2017 | 19h21

O clima está tenso no entorno do Engenhão, onde Botafogo e Flamengo jogam esta noite pelo Campeonato Carioca. Torcidas organizadas das duas equipes se enfrentam nos acessos para o estádio. O policiamento está reduzido por causa do movimento das famílias nas portas dos batalhões, segundo policiais ouvidos pelo Estado. A assessoria da Polícia Militar, no entanto, informou que o “policiamento está reforçado” e o efetivo é suficiente para garantir a segurança das torcidas.

A confusão ocorreu na ala norte do estádio. Houve correria e foram ouvidos barulho de tiros e explosões. Policiais tentaram conter os torcedores e dispersaram a multidão com bombas de gás e balas de borracha. Torcedores lançaram garrafas de vidro. Apesar do clima tenso, o clássico foi confirmado pela Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj).

“O momento preocupa a todos. Mas não vejo o menor problema na realização do jogo. Qualquer manifestação em contrário só serve para alarmar a população”, afirmou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. Mais cedo o vice-presidente do Botafogo, Luiz Fernando Santos, havia defendido o adiamento da partida por temer pela segurança dos torcedores. O mesmo fez o atacante Roger, em entrevista na chegada ao estádio.

O ator Sandro Rocha, famoso pelo seu papel no filme 'Tropa de Elite', publicou um vídeo nas redes sociais onde critica a falta de policiamento no caminho para o Engenhão. "Isso aqui virou uma praça de guerra", afirmou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.