Touro mata adolescente de 17 anos em rodeio no interior

O adolescente Flávio Vítor Prates, de 17 anos, morreu depois de ser pisoteado por um touro durante um rodeio, sábado, em Boituva, na região de Sorocaba. A família acusa os organizadores de omissão de socorro. O rodeio estava sendo realizado no Sítio Irmãos Coelho, no bairro Água Branca, zona rural do município. O garoto inscreveu-se para montar no animal e concorrer a um prêmio de R$ 1.000,00, mas não se manteve por muito tempo no lombo do boi. Após a queda, foi atingido pelas patas do animal, com cerca de 400 quilos.Prates permaneceu desacordado na arena até a chegada do socorro. Levado à Santa Casa de Boituva, não resistiu. Os pais do menor, William e Ivete Prates, disseram que ele saiu de casa apenas para assistir o rodeio. Eles não sabem como osorganizadores permitiram que montasse, pois era menor de idade. Segundo os pais, o garoto não tinha experiência emmontarias. De acordo com uma testemunha, Flávio pediu a outra pessoa, maior de idade, para assinar o termo de responsabilidade em seu nome. Ele pagou R$ 25,00 para tentar a sorte sobre o touro. De acordo com os pais, amigos do adolescente disseram que não havia médico no local, conforme a lei exige. Uma das testemunhas disse que a ambulância daprefeitura demorou para providenciar o socorro porque o motorista estava embriagado. O rodeio, embora fosse realizado há vários anos, não tinha alvará da prefeitura. A ambulância foi mandada para o local por solicitação dos organizadores. O prefeito Edson Marcusso (PFL) mandou abrir sindicância para apurar se a equipe encarregada do socorro cometeu falha no atendimento ao acidentado. O delegado de Boituva, Carlos Antonio Antunes, abriu inquérito para apurar a morte.As organizadoras do evento, Meire Aparecida Pantojo e Solange Pantojo Januário, podem ser indiciadas por homicídio culposo.O laudo com as causas da morte deve ser concluído em duas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.